Modernos serviços online, como as suites de escritórios ou sistemas aplicativos,, providos por grandes fornecedores mundiais usualmente incorporam algumas funções de Descoberta Eletrônica que podem ser utilizadas diretamente pelos administradores dos seus clientes.

Na prática, diversos provedores de serviço possibilitam aos administradores credenciados pelos clientes o acesso através de navegadores Web às funções de e-Discovery que permitem habilitar previamente algum nível de retenção, recurso que manterá cópia dos dados eventualmente excluídos pelo usuário, e subsequente pesquisa em todo o conteúdo, como caixas de correio eletrônico e pastas de armazenamento e compartilhamento de arquivos.

Usualmente as pesquisas são realizadas especificamente por usuário ou genericamente por palavras-chave. e metadados. Os resultados de interesse podem armazenados e também podem ser exortados e apresentados juntamente com relatórios emitidos pelo sistema tanto sobre as pesquisas quanto sobre o procedimento de exportação.

A utilização de funções de Descoberta Eletrônica pela própria empresa deve ser cercada por muitos cuidados, se por um lado é uma ferramenta de grande importância diante da responsabilidade da empresa em ser vigilante e zelar pelas suas operações, por outro lado pode trazer sérios riscos legais, por exemplo quanto às questões de privacidade e aos assuntos trabalhistas, além de possíveis riscos pelo uso indevido ou inadvertido da própria ferramenta de e-Discovery. Também é necessário ter apoio especializado para evitar que procedimentos realizados de modo incompleto ou equivocado não tornem inadmissíveis ou inúteis as evidências coletadas e apresentadas em disputas.

Em breve, este portal trará referências ao tema e-discovery.

Veja também